Deputado Carlão denomina dispositivo rodoviário na SP-320 em Simonsen de “Gabriel Jabur”

Diário Oficial do Estado de 27 de outubro publicou a lei sancionada pelo governador Alckmin


Publicado dia 27 de novembro, 2015 / Publicação com 0 comentário(s)

Foi publicada no Diário Oficial do Estado (DOE) desta terça-feira (27/10) a Lei nº 15.948, sancionada pelo governador Geraldo Alckmin. A lei é oriunda do Projeto de lei no 394/11, de autoria do deputado estadual Carlão Pignatari, líder da Bancada do PSDB na Assembleia Legislativa, denominando o dispositivo de acesso e retorno SPD 510/320, localizado no km 510,500 da Rodovia Euclides da Cunha – SP 320, no Distrito de Simonsen, em Votuporanga, de “Gabriel Jabur”.
Em sua justificativa, o deputado Carlão explica que Gabriel Jabur nasceu em 4 de fevereiro de 1919 no bairro do Ipiranga, em São Paulo, sendo registrado somente aos 17 de março daquele mesmo ano. Filho de imigrantes libaneses, Miguel Jabur e Maria Melhem, logo aos 10 anos de idade transferiu-se com toda a família para a cidade de Tanabi.
Em 1939, mudou-se para Américo de Campos, onde casou-se com a senhora Ophélia Cateli, com quem teve quatro filhos, Gabriel, Maria Adélia, Antônio e Thelma.
Em Américo de Campos, com os irmãos, fundou o Laticínio Irmãos Jabur & Cia. Ltda., fabricante dos queijos “Jaburu”, o qual presidiu durante anos. Ainda foi operador da Bolsa de Algodão em São Paulo e Votuporanga, atuando também à frente do Posto Jaburu e da Javema - Jaburu Veículos e Máquinas Agrícolas, revendedor da marca “Willys” e dos tratores “Valmet”.
Ainda em Américo de Campos resolveu ingressar na vida pública e foi eleito, em 1945, vereador na cidade de Tanabi, representando o distrito de Américo de Campos. Liderou o movimento que desencadeou na emancipação político-administrativa de Américo de Campos em 1948. Em 1949, foi eleito vereador e primeiro presidente da Câmara Municipal de Américo de Campos.   
Em 1951, transferiu-se definitivamente para Votuporanga. No ano seguinte, foi nomeado relator do 2º Congresso Nacional de Municípios Brasileiros, realizado em São Vicente, oportunidade em que defendeu a polêmica tese contra a derrubada indiscriminada das matas e a favor do reflorestamento.
Em 1955, foi eleito vereador por Votuporanga, pelo Partido Socialista Brasileiro (PSB), sendo reeleito em 1959 para o exercício da vereança até o ano de 1963.
Ainda em 1963, foi eleito vice-prefeito na chapa encabeçada por Hernani de Matos Nabuco e, em 1968, disputou novamente o cargo de vice-prefeito, vencendo uma vez mais, agora ao lado de Dalvo Guedes. Exerceu o mandato de vice-prefeito até 1972.
A partir de então não mais concorreu a cargos públicos. Faleceu em 30 de maio de 2002, com 83 anos de idade, deixando quatro filhos, oito netos e quatro bisnetos. 
 

Deixe um Comentário


INSTAGRAM